Categorias
Memória

Missa de 7º dia de Lygya Sigaud será no dia 15

A UFRJ perdeu no último dia 9 a antropóloga Lygia Maria Sigaud, professora do curso de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS-MN) da universidade. A antropóloga faleceu aos 64 anos, vítima de câncer de pulmão.

A UFRJ perdeu no último dia 9 a antropóloga Lygia Maria Sigaud, professora do curso de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS-MN) da universidade. A antropóloga faleceu aos 64 anos, vítima de câncer de pulmão.

As questões sociais que envolvem os camponeses e trabalhadores rurais da Zona da Mata  canavieira de Pernambuco foram o tema central dos estudos da professora. Ao longo de sua carreira, Sigaud teve oito livros publicados, como Greve nos Engenhos e Os Clandestinos e os direitos, sobre o trabalho subumano e degradante dos cortadores de cana.

Além de ter ministrado aulas no PPGAS-MN/UFRJ, Lygia lecionou em outras instituições de ensino superior do Brasil e do mundo: Departamento de Sociologia da PUC-Rio, Departamento de Antropologia da UnB, Programa de Antropologia da Unicamp, École Normale Supérieure de Paris e École des Hautes Études en Sciences Sociales da mesma cidade.

A missa de sétimo dia da professora Lygia Sigaud será realizada no dia 15 de abril , quarta-feira, às 19 horas, na capela do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ (Praia Vermelha).