Categorias
Memória

Pesquisa vai apurar hábitos e desejos da comunidade universitária

Foi apresentada nesta segunda-feira, dia 29, a proposta de uma pesquisa de opinião que vai orientar os estudos do Plano Diretor UFRJ 2020. Serão realizados três questionários com professores, estudantes, servidores técnico-administrativos, vizinhos e demais freqüentadores da Cidade Universitária.

Foi apresentada nesta segunda-feira, dia 29, a proposta de uma pesquisa de opinião que vai orientar os estudos do Plano Diretor UFRJ 2020. As coordenadoras do Laboratório de Diagnóstico e Opinião (LaDO), Virgínia Afflalo e Tereza Benezath, se reuniram com os integrantes da comissão técnica e propuseram a realização de três questionários com professores, estudantes, servidores técnico-administrativos, vizinhos e demais freqüentadores da Cidade Universitária. A idéia das pesquisas é entrevistar 3600 pessoas sobre hábitos de consumo, lazer e transporte, além de suas expectativas de utilização do espaço e proximidades.
 
Para a apresentação do resultado da pesquisa até o dia 20 de novembro – data definida para o Consuni que apresentará o esboço do Plano Diretor UFRJ 2020 – será necessária a adesão de cerca de vinte estagiários para a coleta e documentação dos dados, além de estrutura física e tecnológica para catalogação, redação e impressão do material. Além das representantes do LaDO, estiveram presentes na reunião o reitor Aloísio Teixeira, o pró-reitor de Planejamento, Carlos Antônio Levi, o presidente da comissão técnica, Pablo Benetti, o diretor do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da UFRJ (IPPUR), Carlos Vainer, e a doutoranda do IPPUR, Regina Célia. Os integrantes da comissão aprovaram a idéia e se comprometeram a enviar sugestões para enriquecer o questionário. "Temos urgência em conhecer esses resultados", disse Levi.
 
Carlos Vainer também apresentou um documento com propostas do IPPUR para o Plano Diretor UFRJ 2020. Entre as idéias sugeridas estão a construção de bibliotecas (uma central e três setoriais), residências universitárias, próximas às unidades acadêmicas, integradas a restaurantes e áreas de lazer; a criação um ginásio poliesportivo com capacidade para cerca de quatro mil pessoas, um centro de treinamento para servidores e de museus como o da Baía de Guanabara e da Ciência; além do aproveitamento do terreno da Praia Vermelha para construção de um grande centro de convenções e de um hotel-escola, onde seriam realizados eventos da universidade e da comunidade. "A região é privilegiada no aspecto turístico, mas não conta de um espaço para esta finalidade", opina. A comissão encaminhará um de seus membros para reunir-se com representantes das áreas envolvidas e ouvir sugestões antes de elaborar os projetos.
 
Vainer destacou ainda a urgência das respostas dos questionários enviados às unidades acadêmicas como forma de avaliar as necessidades de cada uma. Já o pró-reitor de Planejamento, Carlos Antônio Levi, lembrou a necessidade da constituição de um conselho consultivo participativo, conforme prevêem as diretrizes gerais do Plano Diretor UFRJ 2020. Ele seria composto por representantes dos colegiados, das unidades, sindicatos, além de estudantes, servidores, professores e das áreas do entorno da Cidade Universitária. O reitor Aloísio Teixeira sugeriu a inclusão do projeto de um grande auditório central na Cidade Universitária, mas ressaltou a importância do debate. "A formação deste conselho deve próxima da paridade. Só assim teremos um plano diretor que conte com o apoio da maior parte da comunidade universitária", concluiu o reitor Aloísio Teixeira.