Categorias
Memória

Instituto de Psiquiatria homenageia João Ferreira

Em comemoração aos seus 70 anos, o Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB) promove hoje (22/08), no Auditório Leme Lopes, um evento em homenagem ao professor João Ferreira da Silva Filho, ex-decano do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e ex-diretor do IPUB falecido no último dia 24 de maio.

Em comemoração aos seus 70 anos, o Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB) promove hoje (22/08), no Auditório Leme Lopes, um evento em homenagem ao professor João Ferreira da Silva Filho, ex-decano do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e ex-diretor do IPUB falecido no último dia 24 de maio. Coordenado pelas professoras do IPUB Maria Tavares Cavalcanti, diretora adjunta de assistência, e Ana Cristina Figueredo diretora de ensino, o encontro teve início às 8h30 desta sexta-feira e se estenderá até as 17h, quando será realizada uma apresentação do grupo musical Cancioneiros do IPUB, composto por pacientes e profissionais do Instituto, e um coquetel para professores e ouvintes.

Às 12h30 foi descerrada a placa da biblioteca do IPUB que recebeu o nome do professor e durante a tarde haverá mesas-redondas formadas por professores e convidados que dicutirão o papel de João Ferreira para a universidade e sociedade em geral.

João Ferreira foi um participante ativo da luta pela Reforma psiquiátrica no país e durante sua trajetória de vida promoveu uma importante mudança na assistência médica aos pacientes com sofrimento mental que foi perdendo o caráter basicamente ambulatorial chegando à atenção primária diária. Na mesa de abertura do evento esteve presente o diretor do IPUB, Márcio Versiani que contou um pouco da vida acadêmica de João Ferreira e destacou a atuação polêmica do professor como editor do jornal Psiquiatria Hoje, da Associação Brasileira de Psiquiatria, onde fazia muitas críticas à indústria farmacêutica e sua direção do IPUB, marcada por renovações e pela sua tolerância com as diferentes linhas de pesquisa.

— João sempre foi um colega exemplar, um amigo que todos podiam contar em diferentes situações e questões. Sempre me ajudou, mesmo sendo de uma linha de pesquisa diferente da minha. Para mim é uma honra e uma prazer participar desta homenagem ao nosso ídolo e colega — disse Versiani.

Também estava na mesa, Antônio José Ledo Alves da Cunha, diretor da Faculdade de Medicina onde João Ferreira concluiu seu primeiro curso de graduação em 1973, na época ainda chamada Faculdade Nacional de Medicina. “As pessoas costumam dizer que João Ferreira era uma pessoa que ou você amava ou odiava, com isso ele nos fazia refletir sobre a nossa condição humana, nos lembrava que somos humanos e que devemos nos esforçar para chegar lá” disse o diretor sobre o comentado “mal-humor” do ex-decano.

Durante a abertura do evento, a coordenadora e alguns pacientes do programa do IPUB Ateliê da Vida prestaram uma pequena homenagem com fundo musical, exibindo cartazes com fotos do professor e amigos. Os funcionários do IPUB que mantinham o contato diário com João Ferreira manifestaram seu afeto e estima através de um vídeo com seus depoimentos dirigido por Cristina Rego Monteiro, coordenadora do ciclo básico do curso de Comunicação Social (ECO).

— Nada poderia agradar e trazer mais felicidade a João do que este encontro no IPUB. Agradaria muito a ele a presença de todos aqui. Poderíamos fazer uma semana de festividades, tamanha a quantidade de feitos extraordinários do professor João Ferreira — disse a vice-reitora da UFRJ, Sylvia Vargas.