Categorias
Memória

Plenária aponta rumos para 2008

Na Plenária de Decanos e Diretores, realizada dia 17 de dezembro no Fórum de Ciência e Cultura, o reitor Aloísio Teixeira propôs uma reflexão sobre as prioridades da universidade para o próximo ano. Segundo o magnífico, não serão medidos esforços para garantir a viabilização do Programa de Reestruturação e Expansão da UFRJ (PRE).

Assista vídeo desta matéria 

Foto: Marco Fernandes
Aloísio indica prioridades para 2008

 Na última Plenária de Decanos e Diretores da UFRJ de 2007, realizada segunda-feira (17/12) no Salão Pedro Calmon do Fórum de Ciência e Cultura, o reitor Aloísio Teixeira iniciou a sessão propondo uma reflexão sobre as prioridades da universidade para o próximo ano. Segundo o magnífico, não serão medidos esforços para garantir a viabilização do Programa de Reestruturação e Expansão da UFRJ (PRE). Dessa forma, serão contempladas as obras de continuidade do Restaurante Universitário e do Instituto de Física, a consolidação do campus de Macaé, assim como reformas no Hospital Escola São Francisco de Assis (HESFA), no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS), na Faculdade Nacional de Direito (FND) e na Faculdade de Letras (FL).

Logo em seguida, os decanos e diretores das unidades fizeram um balanço do ano de 2007 e reivindicaram melhorias para 2008. Veja a seguir os principais assuntos discutidos na plenária.

Investimentos em Saúde

Foto: Marco Fernandes
Faculdade de Medicina festejará
200 anos em 2008, destaca Ledo

Cristina Maria Loyola de Miranda, diretora do HESFA, ressaltou a importância da restauração do prédio do hospital para a transformação da unidade em um centro de atenção primária e secundária de saúde, o que seria, segundo ela, de grande relevância acadêmica para a UFRJ. Marcelo Land, diretor do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG) comemorou a inauguração da UTI pediátrica após 28 anos de empenho e trabalho. Antônio Ledo, diretor da Faculdade de Medicina, lembrou que a unidade completará 200 anos em 2008 e se mostrou entusiasmado com o espaço cada vez maior para a transdisciplinaridade na ciência médica. Já Alexandre Cardoso, diretor do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), destacou as atividades do hospital com dados estatísticos — por mês, foram realizadas cerca de 1000 cirurgias de grande porte e 25 mil consultas. Cardoso ainda afirmou que uma das metas do HUCFF para o próximo ano é a instalação de um complexo hospitalar, cujo projeto será apresentado à Reitoria em breve.

Entretanto, um assunto em especial preocupa os diretores e professores das unidades e institutos do Centro de Ciências da Saúde (CCS/UFRJ). Nelson Souza e Silva, professor da Faculdade de Medicina, mostrou-se apreensivo com o fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), aprovado na semana passada, o que pode representar redução de recursos destinados à saúde pública no Brasil.

Procuradoria Jurídica

A Procuradoria Jurídica da universidade foi alvo de críticas na plenária. Ronaldo Lima Lins, diretor da Faculdade de Letras, e Adauto Cardoso, diretor do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR), reclamaram da falta de agilidade no andamento de processos.

Planejamento Orçamentário

Carlos Antônio Levi, pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento, utilizou

Foto: Marco Fernandes

Ano de 2008 tem défict estimado
de 10 milhões, valor administrável

uma metáfora para definir a administração do orçamento da UFRJ em 2007. Segundo ele, realizar tal tarefa foi uma “montanha-russa”, “com fortes emoções o tempo todo”. Levi lembrou que, embora medidas de contenção de gastos tenham sido implantadas, “o orçamento 2007 permitiu que a universidade chegasse ao fim do ano com todas as estruturas em funcionamento”. O pró-reitor afirmou que a instituição repassará um déficit da ordem de 10 milhões de reais para o orçamento de 2008, valor por ele considerado “administrável”.

Infra-estrutura

Cássia Turci, diretora do Instituto de Química (IQ), pediu investimentos na rede elétrica da universidade, que não sustenta o funcionamento simultâneo de muitos equipamentos, como acontece nos laboratórios do instituto. Walter Suemitsu, decano do Centro de Tecnologia, reforçou o pedido, propondo a criação de um cadastro de empreiteiras que registre os trabalhos realizados segundo as normas de segurança e qualidade.

Cidade Universitária

Hélio de Mattos, prefeito da Cidade Universitária, garantiu que novas viaturas ampliarão a segurança no campus da Ilha do Fundão. Segundo Mattos, 6 milhões de reais foram investidos no asfaltamento da ilha. Além disso, o prefeito anunciou para 2008 a remodelação da iluminação das ruas do campus, o que trará benefícios para a circulação interna, assim como o início das obras de instalação de um terminal de integração de ônibus.

Extensão

Laura Tavares, pró-reitora de Extensão, comemorou o sucesso de projetos como o “4º Congresso de Extensão da UFRJ” e o “Conexões de Saberes”. Para a pró-reitora, a universidade apresentou, neste ano, trabalhos de extensão de excelente qualidade, que foram muito bem avaliados em congressos. Segundo Laura, “para a extensão, 2008 será um ano rico em realizações, fruto das ricas discussões promovidas em 2007”. Ela acredita que no próximo ano seja possível constituir uma câmara de extensão na UFRJ.

Setor de Convênios e Relações Internacionais

Geraldo Nunes, coordenador do Setor de Convênios e Relações Internacionais, festejou o envio de cerca de 250 alunos da UFRJ para o exterior. O coordenador ressaltou que os convênios firmados pela universidade com instituições de ensino internacionais são bilaterais, ou seja, também prevêem a vinda de estudantes estrangeiros ao Brasil. Em 2007, a UFRJ recebeu aproximadamente 150 alunos de outros países. Segundo Nunes, a meta do Setor de Convênios e Relações Internacionais em 2008 é enviar cerca de 400 alunos brasileiros para universidades estrangeiras.

Concurso à vista

Luiz Afonso Mariz, pró-reitor de Pessoal, assinalou que está previsto para

Foto: Marco Fernandes

Plenária concorrida encerra suas
atividades em 2007

2008 a realização de concurso público para técnico-administrativos. Segundo levantamento da Andifes, 183 vagas estariam destinadas para a UFRJ, mas a Reitoria vem realizando gestões junto ao governo visando ampliar esta oferta, uma vez que para atender a demanda da universidade seriam necessárias cerca de 500 vagas. Mariz também se mostrou preocupado com os impactos do fim da CPMF para o funcionalismo público: “Fomos atingidos, mas não devemos nos deixar ser invadidos, pois já superamos problemas mais graves”.

Para finalizar a plenária, Aloísio Teixeira prometeu algumas melhorias para o próximo ano e fez uma alusão ao filósofo italiano Antonio Gramsci:

— Gramsci falava em “pessimismo da razão” e “otimismo da vontade”. Independentemente de sermos pessimistas ou otimistas, temos que ser realistas e nos prepararmos para enfrentar situações adversas, lutar por recursos e realizar as mudanças que queremos na UFRJ. Apesar de nossa vontade de modificar ser muito maior que nossa capacidade de realização, 2008 será um ano de muito trabalho e comemorações — concluiu o magnífico.

Ao fim da plenária, os participantes foram convidados a se integrar aos festejos natalinos promovidos pelo Fórum de Ciência e Cultura. Confira detalhes na matéria “Demonstrações Folclóricas na UFRJ”, acompanhada de uma reportagem audiovisual do evento.