Categorias
Memória

UFRJ inicia processo eleitoral

Aloísio Teixeira, da Faculdade de Economia, e Sylvia Vargas, da Faculdade de Medicina, são os nomes que compõem a chapa única que irá concorrer às próximas eleições para a Reitoria da UFRJ, que serão realizadas nos dias 2, 3 e 4 de abril.

Aloísio Teixeira, da Faculdade de Economia, e Sylvia Vargas, da Faculdade de Medicina, são os nomes que compõem a chapa única que irá concorrer às próximas eleições para a Reitoria da UFRJ, que serão realizadas nos dias 2, 3 e 4 de abril. Os professores Aloísio e Sylvia, licenciados, respectivamente, dos cargos de reitor e vice-reitor para disputarem novamente o pleito, efetivaram, sem grandes dificuldades, sua candidatura no dia 1º de março.

Apesar de não haver chapas concorrentes, a intenção dos candidatos é incentivar a discussão política e acadêmica dentro da universidade no período que antecede a pesquisa eleitoral: “Nosso esforço principal será o de mobilizar a comunidade para os debates, e visamos, principalmente, estimular os estudantes, categoria que participa de uma forma percentualmente menos intensa. Uma participação grande dos alunos permitirá que esse processo tenha uma legitimidade grande”, ressalta Aloísio Teixeira.

Nesse sentido, dois debates já foram agendados pela Comissão Coordenadora da Pesquisa Eleitoral. O primeiro deles acontecerá no dia 26 de março, das 11h às 14h, no Salão Pedro Calmon, localizado na Praia Vermelha. O segundo será realizado no auditório do Centro de Tecnologia (CT), no campus do Fundão, no dia 27 de março, também das 11h às 14h. A Comissão garante ainda que existe a possibilidade de outros debates serem marcados.

A consulta eleitoral de 2007 vem com novidades. A primeira delas é a provável utilização de urnas eletrônicas para registrar os votos da comunidade universitária, o que agilizaria a votação e a contagem desses votos. A segunda inovação refere-se ao fato de que, pela primeira vez, em um processo coordenado pelo Conselho Universitário (Consuni), a consulta será paritária, ou seja, votos de estudantes, professores e funcionários técnicos-administrativos terão o mesmo peso ponderado no momento da apuração.

De acordo com Sylvia Vargas, a candidatura à reeleição simboliza o desejo da equipe de concluir tarefas inacabadas e iniciar novos projetos: “Teremos a chance de realizar ações que poderíamos ter feito, mas que não fizemos porque não sabíamos como fazê-las. Muitos empreendimentos precisam ser terminados, outros já foram concluídos, mas existem, sem dúvida, novos que ainda precisam ser implantados”, enfatiza.