Categorias
Memória

Novo núcleo de estudos incentiva a integração na UFRJ

Inaugurado no dia 18 de dezembro, o Núcleo de Estudos em Políticas Públicas e Direitos Humanos nasce com o objetivo de viabilizar a construção de um Centro de Referência da Mulher (CRM), na Ilha do Fundão.


No dia 18 de dezembro o salão Pedro Calmon foi palco da inauguração do Núcleo de Estudos em Políticas Públicas e Direitos Humanos. O projeto do núcleo de estudos começou em dezembro de 2004 e hoje tem como seu principal objetivo integrar o ensino, a pesquisa e a extensão sobre políticas públicas em Direitos Humanos na UFRJ.

Segundo Suely Souza  de Almeida, diretora do Núcleo, o CRM vai possibilitar a constante reflexão sobre a violência contra a mulher. No local será possível prestar atendimento e realizar pesquisas. O programa vai contar com a participação de diversas áreas como comunicação social, psicologia, artes plásticas, educação física, e direito. Neste momento a obra já está aprovada e está prevista para  começar em 2007. Na cerimônia estavam presentes o reitor Aloísio Teixeira, a pró-reitora de Extensão Laura Tavares, o decano do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) Marcelo Correia e Castro, a diretora do Núcleo, Suely de Almeida e a vice-diretora Marileia Venâncio.

Segundo Suely, a inauguração representa um momento histórico para o CFCH e para a UFRJ: “esse trabalho, além de criar uma forma de intercâmbio entre o meio acadêmico e a sociedade, fortalece o estudo e o debate sobre a questão da mulher dentro da universidade”.

Atualmente, o Núcleo de Estudos já desenvolve estudos sobre os direitos humanos e a condições de trabalho. O grupo desenvolveu um curso que é dado a funcionários através de módulos e aborda temas como trabalho escravo, além de promover atividades culturais. Segundo Suely, o objetivo desse curso é promover conhecimento a partir da própria realidade dos trabalhadores. A primeira turma acaba de concluir o curso após dois anos de estudos, aproximadamente.