Categorias
Memória

Nova direção assume no Igeo

Professores João Graciano Mendonça Filho e Júlio César Mendes assumem, como diretor e vice-diretor, a direção do Instituto de Geociências (Igeo) da UFRJ.
 O professor João Graciano Mendonça Filho tomou posse na direção do Instituto de Geociências (Igeo) da UFRJ, na tarde daa quarta-feira, dia 20 de dezembro. A cerimônia aconteceu no Salão Nobre da Decania do Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza (CCMN), na Ilha do Fundão e contou com a presença dos diretores do Instituto de Matemática (IM), professor Waldecir Bianchini; do Instituto de Química (IQ), professora Cássia Curan Turci; e do Núcleo de Pesquisas Ecológicas de Macaé (Nupem), professor Francisco Esteves. O gerente do BPA/Cenpes/Petrobrás, Oscar Strohschoen; e o coordenador do PEDEX/Cenpes/Petrobrás, Henrique Penteado também compareceram ao evento.

Compuseram a mesa solene, o  pró-reitor de Graduação (PR-1), professor José Roberto Meyer Fernandes; a decana do CCMN, professora Ângela Rocha dos Santos; o reitor da UFRJ, professor Aloísio Teixeira; a ex-diretora do Igeo, professora Josilda Rodrigues Moura; e os empossados,João Graciano Mendonça Filho, e seu vice, professor Júlio César Mendes. Despedindo-se do cargo que ocupou por oito anos consecutivos, a professora Josilda Moura comentou sobre sua satisfação com o atual momento de sua vida acadêmica e destacou a importância do trabalho de jovens como o professor Graciano, que abraçou a causa da universidade, desempenhando liderança em várias organizações institucionais. A ex-diretora aproveitou a oportunidade para agradecer a todo o corpo acadêmico pelo apoio que lhe foi dado ao longo de sua administração e se colocou à disposição da nova direção.

A decana do CCMN, Ângela Rocha, salientou que a excelência do Igeo é fruto do trabalho árduo e cotidiano de algumas gerações de alunos e professores, que ajudaram a construir a história do instituto. De acordo com ela, “são tantas as dificuldades, que smente nos permitimos a tranqüilidade, por saber que, na nova direção do Igeo, caminham o novo e experiente. Um indica o caminho a seguir e nos possibilita trilhá-lo com segurança, e é no outro onde depositamos nossos desejos e planos”, completou a decana, confirmando o apoio à nova direção.

O diretor empossado agradeceu à comunidade do IGEO e ao Reitor pela oportunidade de administrar um instituto que considera tão importante dentro da UFRJ. João Graciano ainda comentou sobre algumas de suas metas para os próximos anos, como a geração de recursos humanos, pesquisas e estudos sobre tópicos atuais da ciência; e promoção da integração entre a UFRJ e a sociedade com o intercâmbio de idéias, tanto no âmbito nacional como internacional. Ele também reforçou seu compromisso com a defesa da educação pública de qualidade e gratuita a todas as camadas sociais; o respeito às diferenças de credos; a qualidade do ensino do Igeo; e a defesa de novas condições de vida e de trabalho no instituto.

O reitor Aloísio Teixeira ressalvou que a cerimônia de posse do professor Graciano encerrou um ciclo. “As condições do Igeo mudaram muito, graças à professora Josilda, pela qual tenho muito respeito. Tenho certeza que o novo diretor assume a direção com condições melhores, mas com desafios diferentes dos que foram colocados para a Josilda”, completou o reitor. Segundo ele, muita coisa está mudando na universidade, no Ensino Superior e no país. “Há um sopro de renovação diferente de todos os que eu conheci na vida acadêmica, e que nos mobiliza para o que deva ser uma verdadeira reforma universitária, que mexa nos problemas substantivos, de produção e transmissão dos conhecimentos”, reforçou Aloísio Teixeira.

De acordo com o professor, o orgulho que a comunidade da UFRJ sente pelo excelente trabalho que aqui é desenvolvido, não esconde a insatisfação com a estruturação do Ensino Superior do Brasil, a partir da qual, as universidades são, quando muito, excelentes confederações de escolas de formação profissional. “Nos próximos quatro anos, haverá uma fase de densa discussão na UFRJ e no sistema educacional todo, colocando o desafio de criar uma estrutura que atenda a demanda pelo acesso à universidade e pela necessária transdiciplinaridade”, declarou o Reitor da UFRJ. Ele encerrou a solenidade de posse do Igeo ratificando a certeza de o professor Graciano e seu vice também despertarão, assim como a professora Josilda, seu respeito e admiração pelo enfrentamento dos desafios e temas que se colocam ao instituto.