Categorias
Memória

Diretor assume garantindo manter conquistas

O professor Renato José de Oliveira assumiu o cargo de diretor da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FE/UFRJ). A posse aconteceu nesta última terça-feira, dia 26, na Sala Anísio Teixeira, Praia Vermelha.

O professor Renato José de Oliveira assumiu o cargo de diretor da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FE/UFRJ). A posse aconteceu nesta última terça-feira, dia 26, na Sala Anísio Teixeira, Praia Vermelha.

Na cerimônia estavam presentes o reitor da UFRJ, Aloísio Teixeira; o prefeito da UFRJ, Hélio Mattos Alves; o decano do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) e ex-diretor da FE, professor Marcelo Corrêa e Castro; os professores empossados no cargo de diretor e vice-diretora, Renato José de Oliveira e Ana Maria Ferreira da Costa Monteiro respectivamente, e os pró-reitores de Graduação, José Roberto Meyer Fernandes; de Pós-graduação e Pesquisa, José Luiz Fontes Monteiro; de Planejamento e Desenvolvimento, Carlos Antônio Levy, e de Extensão, Laura Tavares Ribeiro Soares.

Após abertura oficial realizada pelo reitor, o professor Marcelo passou a direção da Faculdade de Educação, afirmando ter cumprido seu dever: “mudo de cargo com a certeza de que deixo uma faculdade com uma nova mentalidade institucional, profissional, acadêmica, que está superando o populismo e as intrigas palacianas”.

Renato de Oliveira recebeu o cargo garantindo dar continuidade ao trabalho da antiga gestão, da qual ele era vice-diretor: “o primeiro passo é concluir a missão de reconstruir a faculdade, buscando suprir as suas carências, sejam elas de infra-estrutura ou de pessoal”.

Apesar do tempo curto de gestão, até o final de outubro de 2007, ele assumiu o compromisso de desenvolver os cursos de extensão e de graduação lato senso e de implementar a  Educação a Distância. Além dos novos projetos, o novo diretor dará ênfase à formação inicial e continuada de professores: “agora estamos atendendo a um edital do MEC relativo a projetos alternativos para a formação inicial de professores. Esse projeto conseguiu congregar a participação de outras instâncias da universidade, o que é produtivo, pois mostra que a UFRJ está disposta a parcerias”.

Em seu discurso de posse ao cargo de vice-diretora, a professora Ana Maria afirmou: “essa cerimônia, mais do que uma sucessão de dirigentes, revela que estamos vivendo um período de normalidade e maturidade na nossa vida institucional; revela que os objetivos apresentados pelo projeto de reconstrução do ex-diretor estão sendo atingidos”. Ela ressaltou ainda a importância do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), discutido horas antes, na FE. “Vejo este momento como uma oportunidade para novas aprendizagens e como contribuição para melhoria das universidades públicas, necessária à promoção da igualdade e afirmação da soberania do nosso país”, diz.

Referindo-se às melhorias ocorridas na unidade após problemas tidos em épocas anteriores, o reitor afirmou: “há quatros anos atrás, toda a universidade, principalmente a FE, estava despertando do pesadelo que foi a gestão de José Henrique Vilhena, em que não havia espaço para o diálogo. Hoje vivemos este clima de absoluta liberdade e franqueza, uma conquista coletiva de amadurecimento que tivemos durante o período de crise”.

Aloísio Teixeira encerrou a cerimônia constatando a importância da universidade como lugar de discussões e ressaltando o papel da Faculdade de Educação dentro da UFRJ: “construir a universidade é construir uma prática que garanta a livre expressão por parte de todos os membros, é valorizar a diversidade. Na construção dessa grande universidade, a FE tem que ocupar um espaço maior do que o que ela ocupa hoje. O novo diretor deve coordenar este esforço coletivo para que a gente possa avançar”.