Categorias
Memória

Andifes manifesta apoio ao novo Enem

Andifes se manifesta em apoio ao novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), avaliação proposta pelo Ministério da Educação para substituir o Vestibular.

O Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) manifestou, na quarta-feira (29), apoio ao novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), avaliação proposta pelo Ministério da Educação para substituir o Vestibular como mecanismo de acesso aos cursos de graduação das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes).

Em nota oficial, o Conselho afirma compreender a importância de o Ministério da Educação buscar alternativas para suprimir o atual modelo de ingresso, que ainda apresenta obstáculos para o acesso de amplos setores da sociedade ao Ensino Superior.

No documento, a Andifes se compromete a participar do novo modelo de processo seletivo, resguardando a diversidade e a autonomia de cada universidade. Segundo a associação, “a contribuição crítica, com a participação das comunidades universitárias e da sociedade de cada região, é fator importante para avanço e aperfeiçoamento do processo”.

As mudanças

Desde o último mês de março, o ministro da Educação Fernando Haddad vem propondo mudanças no Vestibular, método considerado falho por reproduzir a desigualdade social e impedir que parcelas significativas da população brasileira ingressem no Ensino Superior.

A proposta é unificar o concurso das Ifes através da utilização do Enem como primeira fase de avaliação. Nesse sentido, também o Exame passaria por modificações, apresentando um modelo formado por quatro testes, sendo cada um com aproximadamente 50 questões e destinado a uma das seguintes áreas do conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, incluindo aqui uma redação, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Além de combater a exclusão social no âmbito universitário, a proposta visa ainda à melhoria do ensino dos níveis Médio e Fundamental. Para Aloísio Teixeira, reitor da UFRJ, o novo sistema de avaliação é um passo importante para a Educação brasileira: “Se essa proposta for aprofundada, é possível que acabe com o Vestibular. Em vez de ter uma prova para o estudante de terceiro ano do Ensino Médio, pode haver uma espécie de avaliação continuada. Com isso, o sistema vai melhorando. A escola de Ensino Médio será o espaço da seleção”, pontua o reitor.

Leia a manifestação da Andifes na íntegra clicando aqui.

Leia também: